21/09/2020

Gazeta Amparense

As principais informações

Depois de seis meses, Libertadores será retomada hoje com brasileiros em campo

O maior torneio de clubes do Continente será retomado nesta terça-feira, depois de seis meses de paralisação, por conta da pandemia.

Quando a Libertadores foi interrompida, em março, tinham sido disputadas apenas duas rodadas da fase de grupos.

Portanto, faltam ainda mais quatro jogos, pelo menos, pra cada time, além do mata-mata.

Pra muita gente, será uma nova competição de agora em diante.

Isso porque os times mudaram: teve jogador que saiu, que chegou; e em cada país as equipes tiveram períodos diferentes de preparação.

Por exemplo, Boca Juniors e River Plate, os dois maiores clubes da Argentina, voltaram a treinar há cerca de um mês.

Bem depois da retomada dos trabalhos aqui no Brasil.

O Santos, porém, não quer que seja uma nova competição.

O Peixe recebe o Olímpia, nesta terça, na Vila, às nove e meia da noite, no horário de Brasília.

Confronto direto pela liderança do grupo, que tem o Santos no topo, com seis pontos, e os paraguaios logo atrás, com quatro.

Para o técnico Cuca, os jogadores precisam retomar exatamente o mesmo espírito de antes da parada e fazer com que o Santos se imponha como uma equipe que tem 100 por cento de aproveitamento na Libertadores.

O primeiro brasileiro a entrar em campo na retomada da Libertadores, porém, não será o Santos, mas sim o Athletico-PR.

Sete e 15 da noite, o Furacão pega o Jorge Wilstermann, da Bolívia, na casa do rival.

O grupo C é um dos mais equilibrados e todos os times somam três pontos.

Pra piorar, o Athletico faz uma campanha ruim no Brasileirão.

Também por isso, o técnico Eduardo Barros comemorou a vitória de sábado, no clássico contra o Coritiba.

E disse que ela levantou a moral do grupo para a retomada da Libertadores.

Outros dois jogos estão marcados pra esta terça, na retomada da Libertadores: Colo Colo e Peñarol, pelo grupo do Athletico; Binacional e LDU, pelo grupo do São Paulo.